O caminho para se tornar um CEO

Braulio Lalau de Carvalho

7 dicas de ações que você precisará implementar em seu dia a dia para ter sucesso na liderança de empresas

Neste artigo, gostaria de compartilhar um relato pessoal. Muitos profissionais em início de carreira, ávidos pelo crescimento dentro de uma organização, me questionam sobre quais são as principais responsabilidades de um CEO e de que forma eles podem direcionar seus esforços em prol da conquista de postos de liderança em uma empresa.

De início, vale uma observação. Com o passar dos anos, o mundo coorporativo reinventou os seus padrões. Os CEOs deixaram de lado uma postura mais autocentrada, ligada meramente a uma voz de comando, e se transformaram em líderes comportamentais dentro de uma organização.

Falando sobre minha realidade no mundo corporativo, vale comentar, primeiramente, que percorri todas as áreas da tecnologia, de analista de sistemas a desenvolvedor, até chegar a um posto executivo, na área da gerência do desenvolvimento de softwares.

Esta introdução deixa, de cara, uma pista importante para os novos profissionais: ter conhecimento técnico sobre o assunto no qual se está galgando a oportunidade de ser um CEO é fundamental, pois, deste modo, o futuro executivo terá mais facilidade na hora de lidar com as demandas e necessidades da empresa, uma vez que dominará de modo preciso todo o core business e os processos internos do negócio.

O envolvimento do CEO com todos os setores da empresa é outro grande diferencial, posto que precisamos nos manter a par de todas as rotinas que mantém uma companhia funcionando em alto desempenho.

Ser um bom gestor exige, ainda, muita flexibilidade, para lidar tanto com questões externas (como o cenário econômico instável do país, por exemplo) quanto internas (as diferenças culturais dos funcionários, diferentes níveis de desempenho, etc.). Isso quer dizer que, com altos e baixos, e a todos os momentos, o CEO deve se ajustar à realidade, sem se prender a antigos conceitos. É necessário saber ouvir a sua equipe, ser uma figura inspiradora, um verdadeiro exemplo.

Levando todos estes tópicos em consideração, listo abaixo, 7 dicas para que você construa seu caminho até o posto de CEO. E lembre-se: todos os colaboradores, independentemente da posição hierárquica, podem adotar essas práticas em seu cotidiano, afinal de contas, para chegar a ser um CEO, é preciso pensar e agir como um CEO.

1.     O planejamento é seu guia

O planejamento estratégico é uma ferramenta chave para o sucesso da organização. Em minha rotina, passei a entender que metas, quando são planejadas, melhoram a comunicação entre líderes e funcionários, fator este que, por sua vez, contribui para a criação de rotinas em que todos caminham em direção aos objetivos centrais do negócio.

2.     Seja capaz de implementar mudanças

Os padrões organizacionais se transformaram com o passar dos anos. Neste sentido, o CEO precisa ser também um agente de mudança. Para tanto, envolver-se com todos os setores da empresa é um diferencial. Por isso, a oportunidade de trabalhar em diversas áreas do negócio que hoje coordeno foi fundamental. Precisamos conhecer todos os processos e deixar de lado aquela figura autoritária e distante. Somos parte de um time, devemos buscar o dinamismo, saber ouvir e centrar nossos colaboradores no caminho do crescimento.

3.     Seja resiliente

Como expliquei acima, a flexibilidade é um dos principais trunfos de um bom CEO. Neste sentido, você precisará ser hábil para alterar determinadas ações estratégicas e posições a depender, por exemplo, de mudanças no cenário econômico; será necessário coordenar conflitos, saber lidar com diferentes visões e perfis; tudo isso, sem abrir mão dos resultados. Tenha em mente que um CEO deve estar sempre aberto a novas possibilidades que contribuam para o crescimento de uma organização. Foi tendo sempre essa mentalidade que pude crescer na minha carreira corporativa.

4.     Reconheça, desenvolva talentos e saiba se autoavaliar

Cada pessoa tem habilidades próprias e é capaz de se destacar em algumas atividades mais do que em outras. Neste sentido, é papel do gestor identificar as principais virtudes de seus colaboradores e, além disso, deve ser capaz de fazer isso consigo próprio, ou seja, ser capaz de se autoavaliar. Desde o início de minha carreira, tive a percepção de que, se reconhecesse o esforço de meus colegas, poderia tornar-me mais produtivo, desenvolver boas relações e conquistar o respeito necessário para a liderança. Além disso, saber realizar uma autocrítica, e ser humilde para receber feedbacks, contribui, e muito, para a nossa jornada no mundo do trabalho.

5.     Desenvolva credibilidade

Credibilidade é uma conquista e não uma imposição. Neste sentido, diversos fatores vão influenciar para que você ganhe o respeito de seus colaboradores, atributo este, necessário na hora de conduzir o futuro de uma organização. Dentre estes fatores, a postura e a conduta do gestor para lidar com as diversas situações do dia a dia são pontos essenciais. Além disso, só ganha respeito o líder que sabe respeitar seus colaboradores. Fique atento e cultive relações construtivas!

6.     Saiba delegar funções

Você não é capaz de lidar com todas as tarefas de um negócio ao mesmo tempo, sobretudo quando falamos de empresas em crescimento. Não assuma todas as responsabilidades. Confie na sua equipe, distribua as tarefas segundo as competências de seu time e lembre-se: a centralização excessiva pode prejudicar o bom andamento do negócio.

7.     Inove e traga resultados

Novas ideias e novas soluções são sempre bem-vindas, bem como, a viabilização de um espaço onde esta cultura inovadora possa aflorar e os resultados sejam maximizados. É seu papel permitir que este cenário surja na sua empresa e, quando você conseguir implementá-lo, suas chances de sucesso serão mais significativas.

Neste sentido, busque desenvolver estas aptidões desde já e comece sua jornada rumo a liderança!

Deixe seu comentário